quarta-feira, 21 de maio de 2008

Flores murchas


As plantas da minha janela morreram. Fiquei um tempão olhando pra elas e me perguntando: o que será que aconteceu? Todas murchas, marrons. A beleza de algumas semanas atrás desaparecera. A areia estava seca, dura. As folhas caíram. Nenhum sinal de vida.

Eu estava começando a gostar das plantinhas. Já havia até dado nomes pra elas. No começo, eu cuidava todo dia. E em outro dia eu prestei atenção nelas e percebi que haviam murchado. Daí eu fiquei analisando mentalmente onde haveria a falha. E nem precisei queimar toda minha massa cinzenta para me lembrar que eu esqueci de colocar água nelas. Lembrei que fazia quase uma semana que eu não as via, nem mexia nelas. Muito menos colocava água. Então, o resultado era esperado.

Cheguei à conclusão de que preciso ter mais responsabilidade. Poxa, elas dependiam de mim. São plantas, não falam, não possuem poder de escolha, não querem nem decidem. Só precisam de sol, umidade e água! Nesse caso de alguém que ponha água nelas, ou seja, eu. E eu fiz isso? Não. --'
Depois que eu fiquei olhando para o que tinha sobrado delas, enchi os vasos com água. 'Tarde demais', pensei. Cheias de água, mas não apresentavam nenhum sinal de vida. O melhor agora é esperar. Ver se elas revivem. E ver se eu lembro delas, já que eu tenho uma péssima memória. Afinal, há uma série de coisas que dependem de outras, é uma lei natural. E se as que têm responsabilidade com coisas inferiores não lembrassem... estaríamos perdidos. A estrutura administrativa do Brasil funciona assim. Mas, esquece, isso pertence a outro assunto;

ah sim. Preciso molhar as plantas...

beijosemeligaquerosair ~



Um comentário:

Rebeca disse...

ôh as plantinhas !
escrever muito bem prima..
ahh tem q ser neh ..vc faz direito :x
ahuahauahuahau
sucesso prima :*